2.12.05

Uns tempos depois

Uns tempos depois aprendes a diferença subtil entre segurar numa mão e acorrentar uma alma,
E aprendes que o amor não significa dependência e companhia não significa segurança,
E começas a aprender que os beijos não são contratos e os presentes não são promessas,
E começas a aceitar as tuas derrotas de cabeça erguida e de olhos abertos, com o porte de um adulto, e não a mágoa de uma criança,
E aprendes a construir os teus caminhos a partir do dia de hoje porque o terreno do amanhã é demasiado incerto para fazer planos.
Uns tempos depois aprendes que até o Sol queima se for em demasia.
Portanto, planta o teu próprio jardim e decora a tua própria alma, em vez de esperares que alguém te traga flores.
E aprendes que podes verdadeiramente continuar... que és verdadeiramente forte, e que tens verdadeiro valor.
E aprendes e aprendes... com cada adeus estás a aprender...
Veronica A. Shoffstall in Canja de Galinha para a Alma dos Jovens

3 Posfácios:

Blogger Rafael M. Silva escreveu...

Um bonito texto. Acabamos por aprender ao longo do tempo. Eu estava para pôr este texto no insuleveser.

3/12/05 02:06  
Blogger Pedro Miguel [Kephas] escreveu...

Porque muitos esperam que a alma seja construída por outras almas.


Continua divulgando a literatura... sempre boa de apreciar.


Beijos sara!

4/12/05 21:54  
Anonymous Mikas escreveu...

Também gostei muito desse texto!

=)*

5/12/05 10:27  

Enviar um comentário

<< Home